Rio -  Começam segunda-feira as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), só pela Internet, no portal do Ministério da Educação (www.enem.inep.gov.br). As provas, que substituem o vestibular na maioria das universidades, serão aplicadas em 3 e 4 de novembro para cerca de 6 milhões de estudantes. O número é estimativa do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que ontem anunciou novas regras do Enem. A principal mudança é o critério de correção da redação, que ano passado, motivou candidatos a entrar na Justiça para pedir revisão da nota.

Foto: Fábio Pozzebom / Agência Brasil
Foto: Fábio Pozzebom / Agência Brasil
Este ano a redação, que vale 1.000 pontos, será lida por dois corretores. Se as notas dadas por eles tiverem diferença superior a 200 pontos — em vez de 300 pontos, como era até 2011 — a redação será revista por um terceiro avaliador. Se esse corretor não chegar a consenso com os outros dois, o texto será submetido a uma banca examinadora, que dará a nota final.
Corretores vão atribuir notas para cinco competências: domínio da língua portuguesa, compreensão do tema, capacidade de argumentação, conhecimento sobre o tema e apresentação de solução para a proposta dissertativa. Cada corretor deverá atribuir nota de zero a 200 pontos para cada item. A terceira correção também será aplicada se houver diferença superior a 80 pontos em pelo menos um item.
“O maior rigor na correção dará mais segurança aos estudantes”, diz Mercadante. Segundo o ministro, todos os participantes receberão a redação corrigida. Em julho, o MEC disponibilizará na Internet manual do Enem, com as melhores redações e dicas de estudo.
Mais rigor para obter o diploma
Estudantes que farão o Enem para conseguir o diploma do Ensino Médio deverão obter, no mínimo, 450 pontos em cada uma das áreas do conhecimento e 500 na redação. Até ano passado, eram necessários 400 pontos. “É uma exigência mais rigorosa para conceder a certificação”, diz Aloizio Mercadante.
As inscrições podem ser feitas até 15 de junho. A taxa de inscrição permanece em R$ 35, sendo que alunos que estejam cursando o 3º ano do Ensino Médio em escola pública estão isentos do pagamento.
No 1º dia do exame, que cairá num sábado, candidatos terão 4h30 para responder questões de Ciências Humanas e da Natureza. No domingo, terão uma hora a mais para fazer prova de Matemática e Linguagem e redação. A divulgação do gabarito será em 7 de novembro e o resultado, em 28 de dezembro. O edital da prova sai nesta sexta-feira no Diário Oficial da União.